quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Verão em Barcelona


Ontem fui como de costume ao cinema com uma amiga.
Primeiro almoçamos e depois corremos para o cinema sessão das 13:30hs de um dia chuvoso em Ipanema.
Minha amiga chegou, como de costume, reclamando do calor.
Estava como de costume muito bem arrumada e com a roupa adequada para aquela ocasião.
Cedi meu lugar a ela pois achei que onde estava sentada estava mais fresco e ela se sentiria mais confortável ali.
Minha amiga só queria tomar um sopinha de feijão.
Eu ainda não sabia o que queria.
Sopinha de feijão terminantemente.Não!!!
Afinal não tinha a sopinha que minha amiga tanto queria e...
ela se contentou com um arroz que como de costume escolhia.
Àgua com gás para mim, sem gás para ela.
Finalmente eu escolhi uma saladinha com tomate cereja e mix de folhas, acompanhada de rosbife com molho de mostarda.
Rachamos um suave e delicioso quibe de espinafre com hortelã.
Por fim café e um imperdível bolo de aipim.
O cinema? chegamos na hora, escolhemos o último lugar da última fileira.
No cinema havia outras meia dúzia de pares de gatos pingados.
O Filme? Woody Allen!!!
Passado na Espanha e entre tantas outras coisas é uma sárcastica e bem dirigida crítica à sociedade americana!
De um lado 2 mulheres, lindas jovens e americanas e com um futuro inteiro pela frente.
De outro um lindo e sensual pintor catalão com um passado inteiro para trás.
Apesar de se passar nos dias de hoje, não há no filme neunhuma imagem dos confortos da vida moderna. Não se vê uma imagem de computador, música eletrônica, cenas de ação,perseguição. Até o relógio da Vicky é analógico! Vicky sabe o que quer. Estuda literatura catalã, vai se casar com um american boy que já encontrou o futuro para os dois.
Cristina em busca do que pode querer sabe o que não quer.
Juan Antonio sedutor sabe como conseguir o que quer. Sabe que não pode fugir ao seu destino que já está traçado e já que a vida é curta, sem futuro e preso ao passado se diverte como pode.
Divertimento é algo que para praticarmos, precisamos apenas de vontade. Não existe espaço para culpas, nem futuro, nem objetivo, just having fun!!!
Maria Elena mulher que como tantas outras só quer amar e ser amada. Ela sabe como manter acesa a chama do que quer para sempre.
Um filme um tanto sedutor, como é a cidade de Barcelona, seus "Gaudis", seus restaurantes seus espaços ao mesmo tempo amplos e acolhedores.
Um filme sem nús e sexo explícito. Não por acaso o diretor só nos mostra o rosto dos que estão se amando.
A música é linda e sedutora.
Woody primeiro nos seduz com a possibilidade de um futuro um tanto caliente. Depois nos enquadra em seu "American Way of life" seguro de uma necessária escolha na vida.
Sabemos que ser livre, louco, artista e morar em Barcelona é para poucos.
P.S. o American Boy usa um lap top, ele já encontrou o quer e só precisa de uns poucos dólares para encontrar a felicidade em qualquer loja.